ESTAVA NA HORA DE OLHAR PARA CIMA

WhatsApp Image 2018-12-01 at 18.51.02.jp

Muito além de tartarugas, golfinhos, tubarões e praias incríveis, Fernando de Noronha abriga a maior riqueza de aves marinhas do Brasil. Mas, por incrível que pareça, quase ninguém estava olhando para elas. Essa falta de conhecimento e interesse motivou as biólogas Cecília Licarião e Ariane Gouvêa a desenvolverem o Projeto Aves de Noronha, que tem como principal objetivo redirecionar o olhar de moradores e turistas para a rica avifauna da ilha, através de Pesquisa, Educação, Ciência Cidadã e Turismo Sustentável, melhorando o estado de conservação e fortalecendo a economia local.

 
Em 2018, o projeto alçou seu primeiro voo. Através de um financiamento da SOS Mata Atlântica, foi possível desenvolver atividades de grande relevância para a conservação das aves do arquipélago, como elaboração de miniguia, cursos para condutores de turistas, palestras, atividades lúdicas com crianças e caminhadas ecológicas para observação de aves.


Nossos voos são ousados. Através do financiamento da Naji Foundation, monitoramos as espécies de aves ameaçadas de extinção do arquipélago e realizamos diversas outras ações, como anilhamento das espécies endêmicas da ilha – sebito (Vireo gracilirostris) e cocoruta (Elaenia ridleyana) – atividades de capacitação para alunos e professores, engajamento social, produção de material didático e incentivo à observação de aves como atividade motora da economia local.

Anous minutus.jpg

Nosso maior objetivo é salvar as espécies de aves ameaçadas de extinção em Fernando de Noronha. Para isso, atuamos de diversas formas:

(1) Promovendo pesquisas científicas de alto padrão sobre a biologia e ecologia da avifauna da ilha. 

(2) Movimentando a economia local através da capacitação de condutores de visitantes para guiar observadores de aves;

(3) Fomentando a participação da comunidade local nas pesquisas e atividades de educação ambiental ,através da Ciência Cidadã. 


(4) Envolvendo turistas e órgãos públicos para redirecionar o olhar para a rica avifauna presente no arquipélago de Fernando de Noronha.

Missão e objetivos:

O ARQUIPÉLAGO DE FERNANDO DE NORONHA

O Arquipélago de Fernando de Noronha abriga a maior diversidade de aves marinha do país. Ao todo, são mais de 90 espécies de aves registradas que usam a ilha para descanso, alimentação e reprodução.

Algumas espécies podem ser vistas o ano inteiro, como as endêmicas sebito (Vireo gracilirostris) e cocoruta (Elaenia ridleyana), além do rabo-de-junco-de-bico-amarelo (Phaethon lepturus) – espécie símbolo do Parque Nacional Marinho – a noivinha (Gygis alba), a viuvinha (Anous minutus) e o atobá-de-pé-vermelho (Sula sula).

Além das aves, as 21 ilhas do arquipélago abrigam répteis únicos como a mabuia (Trachylepis atlantica) e a anfisbênia (Amphisbaena ridleyi), que só podem ser observadas em Noronha, além das tartarugas-verdes (Chelonia mydas), tartarugas-de-pente (Eretmochelys imbricata) e várias outras espécies de tartarugas marinhas. Quando falamos em mamíferos aquáticos, o primeiro que vem a nossa mente são os exibidos golfinhos-rotadores (Stenella longirostris), que todos os dias se aproximam da ilha em grupo para descansar.

Noronha tem uma fauna muito rica e é um verdadeiro palco para os amantes de observação de natureza.

NORONHA_final.png
SEJA PARTE DA NOSSA CAUSA

NOSSAS ATIVIDADES