Todos os animais que chegam para os cuidados no CETAS-SC são apreendidos, resgatados ou recebidos por órgãos ambientais, não sendo o Instituto Espaço Silvestre responsável por esse serviço. Nós fazemos apenas o processo de reabilitação dos animais silvestres terrestres. Caso você deseje fazer uma entrega voluntária ou encontre um animal machucado, na região da Grande Florianópolis que precise de ajuda, seja órfão ou esteja ferido, doente ou sofrendo maus tratos, entre em contato com a Polícia Ambiental ou com o Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA-SC) pelo telefone (48) 3665-4487. Para as outras regiões do Brasil e e de Santa Catarina, os telefones estão abaixo.

Após todo o processo de reabilitação dos animais, nossa equipe técnica produz um parecer sobre a possibilidade ou não de soltura dos indivíduos novamente na natureza, sendo repassado para o IMA-SC que determinará o destino final deles. Nos casos daqueles que infelizmente não poderão voltar para a natureza, é também o IMA-SC o responsável por aprovar o melhor lugar para esses animais serem destinados.

Por motivos de segurança, não podemos dar nenhuma informação sobre os animais em reabilitação ou que estejam em tratamento no CETAS-SC, mas postamos diariamente notícias e informações nas nossas redes sociais. Que você pode acessar aqui.

 

Manter animais silvestres em cativeiro sem autorização legal é crime! Não é possível legalizar um animal silvestre sem origem. As penas variam entre multas e prisão. A pena aumenta em 50% se o crime for praticado contra espécie rara ou ameaçada de extinção, como o papagaio-de-peito-roxo. (Lei de Crimes Ambientais n° 9.605/1998). Quem realiza a entrega voluntária não tem nenhum tipo de responsabilidade penal. 

 

Denúncias podem ser feitas pela Linha Verde do IBAMA.

 
 

O Instituto Espaço Silvestre só trabalha com animais silvestres terrestres resgatados, apreendidos ou entregues voluntariamente à órgãos ambientais no estado de Santa Catarina. Se você precisa de ajuda com animais domésticos (cachorros, gatos, pombos, galinhas entre outros), por favor entre em contato com o Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade e/ou com um veterinário local.

 

Antes de transportar animais silvestres ao Centro de Triagem de Animais Silvestres Terrestres, órgãos ambientais de todo o estado de Santa Catarina devem consultar a disponibilidade de vagas no através do e-mail.